IPVS2022 fortalece parceria com as principais entidades da suinocultura brasileira

Notícias

Representantes da ABPA, ABCS, ABEGS e Embrapa participarão ativamente da promoção do IPVS Rio de Janeiro

Com o objetivo de fazer a conexão entre a ciência e o mercado, o Congresso IPVS2022 - International Pig Veterinary Society, maior evento técnico científico da suinocultura mundial, conta com o apoio das principais entidades do setor para construir um evento sólido que agregue conteúdo científico e um debate para a construção das novas tendências da suinocultura mundial. O IPVS2022 será realizado no Rio de Janeiro (RJ), em 2022, entre os dias 21 e 24 de junho, no RioCentro Convention & Event, e terá como tema “Novas perspectivas da suinocultura: biosseguridade, produtividade e inovação”.

“Iremos conectar a ciência – essência do IPVS – com o mercado. Precisamos compreender que um não vive sem o outro. A ciência não tem fim em si própria: ela está a serviço de produzir mais e melhor alimento, e essa premissa se conecta diretamente à razão de existir do IPVS”, explica o Diretor de Relações Institucionais do evento, José Antônio Ribas.

A International Pig Veterinary Society é uma associação fundada há mais de 50 anos com o objetivo de organizar congressos internacionais e proporcionar a troca de conhecimentos em produção e saúde de suínos. É um evento itinerante, sendo realizado a cada dois anos nos diversos continentes pelo mundo. A associação é composta por um conselho diretor chamado de “IPVS Board”, formado pelos presidentes das últimas dez edições, além do atual e futuro presidentes do Comitê Organizador.

O comitê organizador do IPVS2022 é composto por Fernanda Almeida como Presidente, Roberto Guedes na Diretoria Científica, Isabel Muniz na Diretoria Financeira, Amilton Silva na Diretoria Comercial e de Comunicação, Lia Coswig na Diretoria de Biosseguridade, Lauren Ventura na Diretoria Social e José Antônio Ribas na Diretoria de Relações Institucionais.

“Nós, brasileiros, somos privilegiados, pois são poucos os países que já sediaram mais de uma vez o evento. Em 1988, o Brasil foi sede do 10º Congresso da IPVS, presidido pelo médico-veterinário e referência em suinocultura, Luciano Roppa”, relembra a médica-veterinária, PhD e presidente do Congresso IPVS2022, Fernanda Almeida. Na mesma época, há três décadas, o Brasil acabava de erradicar a Peste Suína Africana (PSA), um grande feito para o país.

“O cenário permitiu mostrar aos estrangeiros, principalmente os europeus - que representam o grande público do evento – o que o Brasil e o povo brasileiro são capazes de fazer. Após o congresso, a suinocultura brasileira experimentou grandes avanços nos âmbitos de genética, sanidade, nutrição, reprodução e em diversas áreas”, ressalta Fernanda.

“Existe um campo muito fértil de discussão no qual queremos criar atrativos não apenas para a academia e os pesquisadores, mas também para os negócios. O IPVS2022 está sendo feito para todos. As empresas terão seu espaço, poderão trazer sua equipe e debater o futuro da suinocultura mundial”, afirma Ribas e completa: “Sou um defensor do privilégio que é trabalhar na cadeia de produção de alimentos. É um propósito que por si só já é bonito. Então, podemos olhar também para o consumidor e clientes, antecipar tendências, gerar perguntas e respostas em interação com a ciência e o mercado. Faremos algo inovador!”, garante.

A força da suinocultura brasileira está na união

Segundo Ribas, o IPVS2022 não repetirá a fórmula de sucesso de eventos anteriores. O trabalho da edição Rio de Janeiro é diferente do ponto de vista científico e mercadológico, e busca encontrar pontos de afinidade entre a ciência e o mercado. Portanto, conta com o apoio das principais entidades da suinocultura brasileira, que serão fundamentais para intermediar essa conversa.

“O IPVS2022 tem que ser exemplar e gerar mudanças dentro do cenário brasileiro, sendo uma oportunidade ímpar de o Brasil mostrar sua organização e virtudes. Faremos um evento em alto nível e com grandes debates”, salienta o diretor.

A 26ª edição do evento é realizada pela Associação Brasileira de Veterinários Especialistas em Suínos (Abraves), entidade que desempenha um importante papel na cadeia produtora brasileira e de forte atuação junto às associações e ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O evento tem o apoio da Associação Brasileira de Proteína Animal – ABPA, Associação Brasileira dos Criadores de Suínos – ABCS, Associação Brasileira das Empresas de Genética de Suínos – ABEGS e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa.

Associação Brasileira de Proteína Animal - ABPA

“Um evento como o IPVS fortalece a imagem do Brasil, já muito influente no mercado internacional. Somos o quarto maior produtor do mundo e caminhando para nos tornar o 3º maior exportador. Trabalhamos para aumentar nossa produção e exportações, sem deixar de abastecer o mercado nacional. Essa conjuntura mostra que precisamos de eventos bem feitos, no quais a ciência deve ser usada para evoluir. Como presidente da ABPA, ratifico nosso apoio para que possamos fazer um grande evento, de uma suinocultura que é verdadeiramente boa e precisa mostrar isso para o mundo”, afirma o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal, Ricardo Santin.

Associação Brasileira dos Criadores de Suínos - ABCS

“Para nós, da ABCS, é um grande privilégio ter esse evento no país. Vivemos um momento difícil, mas acredito que em 2022, com o avanço da vacina, estaremos vivendo um cenário diferente, mais otimista. A suinocultura vem crescendo, por isso precisamos de mais eventos internacionais no Brasil, principalmente porque somos constantemente demandados internacionalmente como vitrine mundial do que é feito corretamente em termos de suinocultura”, frisa o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos, Marcelo Lopes.

Associação Brasileira das Empresas de Genética de Suínos - ABEGS

“As empresas associadas da Associação Brasileira das Empresas de Genética de Suínos influenciam acima de 95% do abate brasileiro. Por isso, a ABEGS tem grande interesse em divulgar a suinocultura brasileira. Temos visto que é muito importante não apenas fazer um marketing bem feito, mas comunicar o que se faz e, dentro da suinocultura global, o Brasil se destaca não somente pela qualidade zootécnica em termos de performance, mas também em sanidade. Este é um ativo muito privilegiado, e precisamos protegê-lo. Nesse sentido, o IPVS acerta novamente ao estabelecer o comitê de Biosseguridade, que trará ainda mais segurança para que o evento se sobressaia na manutenção do cuidado com a segurança do nosso plantel”, elogia o presidente da Associação Brasileira das Empresas de Genética de Suínos, Alexandre Furtado da Rosa.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa

“O projeto do IPVS2022 está sendo construído com bases muito sólidas e, nessa construção, estamos aprendendo muitas coisas novas, principalmente sobre o novo formato de unir a indústria ao setor técnico. Todos queremos fazer o projeto dar certo. O sucesso já começa com a união, sendo esse o momento de recuperar nossa força frente aos mercados internacionais”, afirma a chefe Geral de Suínos e Aves da Embrapa, Janice Zanella.

Para Ariel Mendes, membro do comitê de Biosseguridade, organizar um congresso mundial é uma responsabilidade muito grande. “Por isso, focaremos em interatividade, garantindo a segurança do nosso plantel sem deixar de mostrar ao público como nossas granjas funcionam. Esse cuidado tem por finalidade valorizar a suinocultura. Adotar medidas restritivas não visa afastar as pessoas, mas, sim, preservar a qualidade sanitária e o abastecimento dos mercados internacionais que consomem a proteína suína produzida no Brasil. Nesse ponto, as entidades nos ajudarão na divulgação dessas medidas para os produtores, os granjeiros, a indústria de equipamentos e demais elos da cadeia”.

“Agradecemos o apoio das entidades que embarcaram conosco nessa jornada e reforçamos que, com a união de todos, faremos um grande IPVS no Rio de Janeiro”, promete a presidente Nacional da Abraves, Lauren Ventura.

“Com o apoio dessas entidades temos a certeza de mobilização da cadeia, que agregará ao evento novos cenários para a construção de um debate focado em ciência e mercado, tendo como base as virtudes da suinocultura brasileira. O IPVS2022 será exemplar, um gerador de mudanças dentro do cenário brasileiro. Será uma oportunidade única do Brasil mostrar sua organização e grandeza”, finaliza Ribas.

 

Conheça o IPVS2022

Saiba mais sobre o evento.

Saiba mais